4 motivos para investir em imóveis durante a crise

investir em imóveis
4 minutos para ler

Com a renda da população brasileira sofrendo reduções bruscas em decorrência da crise econômica, é difícil encontrar um mercado por aqui que esteja aquecido e apresentando bons números. Não bastassem esses números desanimadores da economia, ainda existem muitas incertezas a respeito do futuro do país, o que torna a população em geral mais comedida nos gastos e conservadora no que diz respeito aos investimentos.

Entretanto, até mesmo os piores dos cenários econômicos trazem consigo boas oportunidades de negócios, como, no caso atual, o investimento em imóveis. Por mais que este não seja o momento ideal para os vendedores deste mercado, as perspectivas futuras são extremamente interessantes para aqueles que pouparam um dinheirinho durante o boom econômico do início da década e hoje podem investir no setor.

Está pensando em investir em imóveis, mas tem receio de fazê-lo devido à crise econômica? Confira estas 4 dicas que preparamos para você!

1. Aproveite os preços em queda

Quando o assunto é investimento, existe uma máxima que diz: “saia quando todos estiverem rindo, entre quando todos estiverem chorando” – o famoso comprar na baixa e vender na alta, tão utilizado na bolsa de valores. Já é fato consumado até mesmo para os mais otimistas que o atual momento é de baixa e que, com ele, vem a queda generalizada de preços.

Entretanto, a economia é feita de ciclos e, sendo assim, um momento de baixa é sempre antecessor de uma forte alta. Levando estas informações para o mercado imobiliário, percebe-se que a conjuntura econômica atual traz consigo inúmeras oportunidades, pois espera-se que em 2016 os preços deste segmento voltem para os valores registrados em 2011 e, em 2017, comecem a se valorizar com o início da recuperação da economia.

2. Compre imóveis na planta

Comprar um imóvel na planta sempre é uma das mais indicadas e atraentes opções de investimento no setor imobiliário. Em tempos de crise como a atual, os preços de imóveis nessas condições estão ainda mais baixos. Com os estoques das incorporadoras apresentando taxas de variação mensais positivas desde 2014, todo o setor de construção civil vem desacelerando e precisando baixar preços para continuar funcionando.

Desta forma, os imóveis que estão sendo erguidos hoje têm seus custos em queda, como a mão de obra e material de construção, abrindo um grande espaço para que os compradores barganhem e consigam preços mais atraentes ainda na aquisição de imóveis que hoje ainda estão na planta.

3. Invista sem fronteiras

Talvez a região ou cidade onde você mora seja uma exceção e esteja mais resistente à crise e com preços mais persistentes em sua estabilidade – o que não é de se estranhar em um país com dimensões continentais.

Entretanto, você não precisa concentrar seus investimentos apenas nas regiões próximas a você. Um dos pontos mais positivos de se investir em imóveis é a possibilidade de se investir em qualquer local, literalmente sem fronteiras. Faça pesquisas e informe-se sobre como anda o setor em diversas regiões do país, pois alguns locais podem estar enfrentando uma queda de demanda mais brusca ou excesso de oferta mais significativo.

Agora você já sabe que, segundo a velha relação oferta x demanda, o excesso do primeiro ou a escassez do segundo é igual a queda de preços, certo?

4. Invista em imóveis também para locação

Uma opção de investimento que sempre é atraente, independentemente do momento econômico pelo qual um país atravessa, é a locação de imóveis. Sob a ótica de longo prazo, em que você mantém o imóvel em sua posse, não há limite para o percentual de retorno financeiro em relação ao valor gasto para adquiri-lo. É certo que este tipo de investimento sempre deve ser ao menos cotado mesmo durante cenários de crise econômica.

Restou alguma dúvida? Possui alguma crítica ou informação que gostaria de acrescentar ao nosso post? Sinta-se à vontade para compartilhar conosco no seu comentário!

contato whats
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-