9 dicas infalíveis de planejamento financeiro para universitários

planejamento financeiro para universitários
7 minutos para ler

Entrar na faculdade é o início de uma fase importante na vida de qualquer pessoa. É o momento em que a fase adulta se solidifica e as responsabilidades chegam, incluindo a administração do dinheiro. 

O planejamento financeiro para universitários é muito importante, já que só por meio dele é possível se organizar, evitar situações desagradáveis por falta de dinheiro e, é claro, viver bem durante todo o mês.

Portanto, neste conteúdo você conhecerá algumas dicas importantes sobre como se planejar financeiramente durante a faculdade e não ficar sem dinheiro no final de cada mês. Acompanhe a leitura deste artigo e comece a organizar as suas finanças agora mesmo!

1. Faça uma planilha com seus gastos

O primeiro passo para começar uma organização financeira é colocar os gastos listados em uma planilha. Comece fazendo uma lista de suas despesas fixas: aluguel, mensalidade da faculdade (se houver), gastos com supermercado e contas como internet, energia e água.

Depois, liste as despesas variáveis e, por fim, você terá o total de todos os gastos médios do mês. Dessa maneira, fica mais fácil visualizar em que você gasta mais e em que pode economizar.

2. Veja quais despesas você pode cortar

Depois que já tiver sua planilha, você pode observar com mais facilidade em que é possível cortar as despesas. Por exemplo, se você vê que a compra mensal do supermercado está mais salgada, é possível estabelecer uma meta e diminuir alguns itens de consumo.

3. Organize suas idas às festas

Não dá para negar que as festas são um grande atrativo da faculdade e que não frequentá-las é praticamente impossível, certo? Porém, é preciso economizar nas comemorações, estipulando um valor máximo para gastar com bebidas e comidas, por exemplo, e levando apenas esse valor para a festa, no máximo um pouco a mais para o táxi. Assim, você tem controle financeiro e ainda não exagera na bebida.

4. Tenha cuidado com o cartão de crédito

Cartão de crédito pode significar falta de controle quando está nas mãos de quem não tem planejamento. O ideal é que você pague tudo no débito, para ter mais controle de quanto dinheiro ainda tem para o restante do mês.

Porém, se você prefere o crédito, a dica é manter um limite que você possa pagar. Normalmente, contas universitárias oferecem esse tipo de controle e deixam sua organização mais fácil.

5. Guarde uma quantia para emergências

É importante que você tenha uma reserva no caso de acontecer algum imprevisto: uma volta para casa não programada, um problema de saúde, entre outras situações atípicas que podem acontecer e fazer seu orçamento se desorganizar caso você não tenha pensado nisso.

Tenha sempre o cuidado de reservar 10% do seu recebimento mensal, colocá-lo na poupança ou deixá-lo em sua conta corrente. Assim, se precisar, você não vai ter de se preocupar em gastar uma quantia que não tem para resolver o problema.

6. Abra uma conta universitária

Agora você está oficialmente no mundo adulto e isso significa que deve começar a se planejar para ser um cidadão financeiramente ativo. Sendo assim, um dos primeiros passos logo após ingressar em uma instituição de ensino superior é abrir uma conta universitária.

Atualmente, todas instituições bancárias oferecem opções viáveis para quem está iniciando sua carreira acadêmica, com isenção de taxas e juros reduzidos em serviços essenciais. Ou seja, é uma modalidade mais barata e flexível do que as contas tradicionais.

Afinal, você deve começar a aprender a lidar com movimentações financeiras e este é um ótimo ponto de partida para desapegar do cartão de crédito de amigos e receber dinheiro apenas dos pais.

Os bancos levam em consideração que sua intensidade de movimentação financeira não é tão grande durante essa etapa da vida e, por isso, oferecem tarifas de manutenção inferiores por um pacote de serviços mais básico. Outro ponto vantajoso é que uma conta bancária universitária não exige comprovação de renda para que seja aberta.

Contudo, é preciso tomar cuidado com um aspecto importante: os bancos concedem crédito facilitado aos estudantes e isso pode ser um verdadeiro “tiro no pé” para quem ainda tem uma renda limitada e está iniciando sua vida financeira. Portanto, evite adquirir um cartão de crédito com limite alto e anule a possibilidade de fazer empréstimos.

7. Utilize aplicativos para controle de gastos

A tecnologia oferece uma infinidade de soluções para a vida moderna, entre elas aplicativos de controle de gastos que podem ser muito úteis para um planejamento financeiro para universitários.

Ainda há quem prefira utilizar as tradicionais planilhas em papel, mas o fato é que você deve controlar a entrada e saída de dinheiro. Ou seja, anote a sua renda mensal e acompanhe todos os gastos. Com o decorrer do tempo esta tarefa se torna habitual e você aprenderá a viver bem com a quantia que pode contar todo mês.

8. Desenvolva o hábito de pesquisar antes de comprar

Você sabia que mais de 70% dos brasileiros utiliza smartphones antes para realizar compras? Um dos principais motivos é que podem fazer comparações entre os preços praticados em diferentes lojas diretamente da palma de sua mão.

Dado o contexto, é importante que você desenvolva o hábito de sempre fazer boas pesquisas em relação ao preço dos produtos antes de realizar suas compras. Isso ajudará a poupar seu dinheiro.

9. Procure gerar uma renda extra

Não é novidade que a renda de um estágio costuma ser bem limitada. Portanto, se for possível, procure gerar renda extra por meio de outras fontes. O trabalho como freelancer vem crescendo exponencialmente no meio universitário e pode ser uma ótima alternativa.

Com horário flexíveis, é possível aceitar um volume de trabalho que você dê conta, podendo conciliar sua rotina com os compromissos da faculdade. Considere, por exemplo, dar aulas particulares em sua área.

Caso seu segmento do mercado seja restrito para pessoas formadas, lembre-se que muitos estudantes conseguem gerar uma boa renda mensal vendendo doces ou salgados, fabricando bijuterias ou peças de artesanato. Sem dúvida, esta pode ser uma boa forma de gerar o espírito empreendedor que há em você.

Por fim, lembre-se de, sempre que for possível, investir o dinheiro que sobrou no mês. Certamente, é a melhor estratégia para obter rendimentos satisfatórios no futuro.

O planejamento financeiro para universitários é muito importante, porque além de fazer com que você passe o mês todo com um valor estipulado sem passar apertos, ajuda também a aumentar a responsabilidade com o dinheiro. Essa educação financeira é, certamente, um aprendizado importante e essencial para a vida toda.

Agora que você já sabe como fazer um bom planejamento financeiro para universitários, não deixe de conferir também o nosso artigo sobre quais são as 6 principais instituições de ensino superior em Toledo, no Paraná!

contato whats
Você também pode gostar

Um comentário em “9 dicas infalíveis de planejamento financeiro para universitários

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-