Você sabe o que fazer em casos de aumento de aluguel? Confira

aumento do aluguel
3 minutos para ler

A vida universitária envolve diversos desafios, dentre um dos mais importantes está conseguir fazer com que o seu dinheiro dure até o final do mês. Por isso, é importante ter conhecimento sobre como deve ocorrer o aumento do aluguel, uma vez que esse reajuste anual apresenta diversas regras e é regulamentado por uma lei federal — a Lei do Inquilinato.

Como é comum surgirem diversas dúvidas, resolvemos escrever este pequeno guia ensinando o que você precisa saber sobre esse assunto. Tenha uma boa leitura!

Como é feito o aumento do aluguel?

Basicamente, o aumento do aluguel ocorre periodicamente de acordo com as regras estabelecidas no contrato de locação. Conforme a Lei do Inquilinato, durante a vigência desse documento, são determinados a periodicidade do reajuste e o índice em que se baseará o cálculo do novo valor.

Normalmente, em contratos de locação, é o usado o IGP-M — Índice Geral de Preços do Mercado — para calcular o reajuste do valor do aluguel. Apesar disso, sempre que a validade desse documento estiver próxima do fim, o proprietário do imóvel poderá fazer a correção desse montante usando o padrão que é normalmente cobrado pelo mercado.

Por que se deve ficar atento ao contrato?

Como é de se esperar, quando bem elaborado, um contrato de locação contém todas as regras que regulamentam a relação entre inquilino e proprietário. Será nesse documento que serão registrados os direitos e deveres das partes envolvidas, de modo a evitar a ocorrência de possíveis conflitos. Além disso, essa certidão deve respeitar as diretrizes estabelecidas pela Lei do Inquilinato.

Sendo assim, antes de fechar negócio, é preciso ler atentamente a cláusula de reajuste do valor do aluguel. Será nesse item que se determinará a periodicidade em que ocorrerá esse aumento, além de se informar quais serão os índices utilizados para calcular o novo montante. Sendo assim, o inquilino não será pego de surpresa quando ocorrer a correção dessa mensalidade.

Como negociar o reajuste do aluguel?

Conforme já foi explicado, existem duas possibilidades de ocorrer o aumento de aluguel: após um período determinado em contrato e durante a renovação desse documento. Independentemente da alternativa, é comum que esse reajuste seja elevado e, por isso, para que o inquilino pague um valor mensal justo, é fundamental que ele negocie com o proprietário o novo montante.

Dessa forma, é possível chegar a um entendimento de novo valor que atenda aos interesses das partes envolvidas. Em momento de baixa no mercado imobiliário, para não perder o bom inquilino, é comum o proprietário abrir mão do reajuste. Afinal, devido ao grande número de imóveis existentes, é difícil encontrar um locatário, ainda mais quando ele não é inadimplente.

Contudo, como a tendência é de reaquecimento da economia, é preciso que o inquilino mostre as suas vantagens quando for negociar o reajuste, como a sua boa convivência com a vizinhança. Em muitos casos, o locador prefere não aumentar demasiadamente o valor para conseguir manter um bom locatário.

De qualquer forma, sempre que ocorrer o aumento do aluguel, o primeiro passo é consultar o contrato de locação, pois ele determina como ocorrerá esse reajuste. Caso seja preciso fazer uma renegociação, sempre é bom ter uma imobiliária para realizar essa intermediação.

Caso você tenha alguma dúvida sobre esse assunto, entre em contato conosco. Teremos prazer em ajudá-lo!

contato whatsPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-