Como usar o FGTS e em quais tipos de imóveis?

como usar o FGTS
4 minutos para ler

Comprar um imóvel sempre exige um considerável esforço financeiro de quem deseja deixar o aluguel ou mesmo adquirir uma casa maior ou melhor. E uma ferramenta muito útil para realizar essa operação é o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço — o FGTS.

Embora a maioria das pessoas utilize esse recurso no pagamento da entrada do imóvel, há diferentes situações em que ele pode ser aproveitado. Confira, neste post, como usar o FGTS, em que outros momentos é possível lançar mão desses valores e quais tipos de imóveis podem ser adquiridos com eles. Boa leitura!

Formas de utilização do FGTS

É permitido utilizar o seu saldo do FGTS em diferentes momentos do processo de compra de um imóvel. Entenda!

Compra ou construção de imóvel

Embora seja possível pagar o valor total do imóvel usando o FGTS, o mais comum é utilizá-lo como parte da entrada. A maioria dos financiamentos exige que o comprador pague um determinado percentual do valor do imóvel ao celebrar o contrato de compra.

Para quem não dispõe de economias para efetuar esse pagamento, o FGTS é um grande aliado. Além de viabilizar o negócio, a operação permite reduzir o saldo devedor e, por consequência, diminuir o valor das parcelas do financiamento.

Os imóveis devem ser urbanos e destinados à moradia do comprador, financiados por meio do Sistema Financeiro da Habitação (SFH). Atualmente, o limite de valor do imóvel é de R$ 1,5 milhão, no caso das unidades novas, e de R$ 950 mil, nas usadas, dependendo da cidade.

Redução do saldo devedor

Quem já tem um financiamento imobiliário em andamento pode usar o seu FGTS para reduzir o saldo devedor. Nesse caso, é possível abreviar o tempo do contrato ou mesmo diminuir o valor das parcelas.

Pagamento de atrasados

Quem está com dificuldades em manter-se em dia com as parcelas do financiamento pode usar o FGTS para reduzir sua dívida. É permitido pagar até 12 parcelas vencidas com os recursos do fundo. Por meio dessa operação, até 80% do valor de cada parcela é paga com o FGTS e o mutuário precisa complementar o restante com recursos próprios.

Quitação

Ainda é possível usar o FGTS para quitar o financiamento. Mesmo que você já tenha utilizado o saldo em uma das etapas acima, ao seguir trabalhando sob o regime do Fundo de Garantia, sua conta seguirá recebendo depósitos. Posteriormente, você pode utilizar esse montante, inclusive, para quitar o saldo devedor e efetivar sua propriedade sobre o imóvel.

Regras para uso do FGTS

Para utilizar o FGTS na compra do seu imóvel, é preciso seguir as seguintes regras:

  • o comprador deve ter, pelo menos, três anos de trabalho sob regime do FGTS. Esse tempo pode ser consecutivo ou alternado. O importante é que tenha registrado 36 meses de recolhimento;
  • só é possível usar o FGTS para a aquisição do primeiro imóvel do comprador. Quem já tem outra casa ou apartamento em seu nome não pode utilizar os recursos. Também é preciso que se more há, pelo menos, 12 meses na cidade onde se pretende adquirir o imóvel;
  • quem já tem outro financiamento imobiliário também está impedido de utilizar o FGTS;
  • também não é permitido usar recursos do FGTS para adquirir imóvel para terceiros. No entanto, se você for coobrigado de financiamento (adquirindo o imóvel junto ao seu cônjuge, por exemplo), a operação é permitida;
  • quem participa de um consórcio imobiliário pode usar o FGTS como lance e antecipar sua contemplação ou para aumentar o valor da carta de crédito.

Essas são as regras sobre como usar o FGTS na aquisição do seu imóvel. Gostaria de ficar por dentro de todas as novidades sobre o mercado imobiliário? Então siga nossos perfis nas redes sociais! Estamos presentes no Facebook, no Twitter e no YouTube.

contato whats
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-