Como declarar imóvel no IR? Confira aqui!

declarar imóvel no IR
4 minutos para ler

Dentre as várias obrigações que um cidadão tem, existe uma que, ao ser escutada, gera calafrios: a declaração do imposto de renda. Afinal, esse tributo anual, além de comprometer parte considerável do faturamento do contribuinte, apresenta muitas regras que devem ser seguidas à risca. Caso contrário, é possível que se cometam erros, entre na malha fina e, consequentemente, seja penalizado com multa.

Além de informar todo o rendimento que teve no ano anterior, o contribuinte deve também listar os seus bens. Entretanto, é preciso ter cuidado, pois não é tão simples fazer essa declaração, principalmente quando se tem imóveis.

Pensando nisso, criamos este pequeno guia que lhe ensinará como declarar imóvel no IR. Confira!

Por que se deve declarar corretamente o imposto de renda?

Basicamente, o imposto de renda é um tributo cobrado anualmente pelo Governo Federal sobre o faturamento que o contribuinte teve no ano anterior. Para determinar o valor desse encargo, os rendimentos de salário e ativos são usados como base de cálculo.

Devido à importância que o IR tem para o orçamento da União, a Receita Federal tem diversos mecanismos que procuram erros ou sonegações nas contribuições. Quando fica confirmada a existência de divergência, o contribuinte terá um prazo para corrigi-la. Contudo, caso o erro não seja consertado e fique comprovada uma fraude, o contribuinte deverá pagar multa e responder criminalmente.

Como declarar imóvel no IR?

Uma das maiores dificuldades de quem precisa declarar um imóvel no imposto de renda é saber como executar esse processo corretamente, uma vez que existem diferenças que devem ser consideradas.

Declaração do móvel quitado

Caso o contribuinte tenha um imóvel quitado, ele precisa declarar o quanto foi pago por esse bem até o dia 31 de dezembro do último ano. Sendo assim, é preciso considerar o montante que foi cobrado em ITBI, em taxa de corretagem e, caso seja pertinente, em juros do financiamento. Se o proprietário realizou alguma reforma e se for possível comprovar o investimento, pode-se acrescentar os gastos ao valor do imóvel. No entanto, não se deve atualizar o preço na situação de valorização ou desvalorização de mercado.

Para fazer a declaração, os imóveis devem ser informados no campo “Bens e Direitos” do programa fornecido pela Receita Federal. Em seguida, é preciso ficar atento ao tipo da edificação, pois, para cada uma, existe um código próprio — apartamentos é 11, casas é 12, e terreno é 13. No campo “discriminação”, deve-se preencher com os principais dados do bem, como a data da negociação, as informações do vendedor e se ele está completamente pago.

Declaração do imóvel financiado

Agora, caso o contribuinte ainda esteja pagando as parcelas de um financiamento imobiliário, será preciso declarar o quanto foi efetivamente pago pelo bem até o dia 31 de dezembro do último ano. Para facilitar a obtenção desses dados, a própria instituição financeira fornece um resumo com o quanto já foi liquidado e o montante do saldo devedor.

Para fazer a declaração, os imóveis devem ser informados no campo “Bens e Direitos” do programa fornecido pela Receita Federal. Para declarar o saldo devedor, o montante deverá ser informado no campo “Dívidas e Ônus reais”. Já o valor que foi pago deverá ser preenchido no campo Pagamentos Efetuado.

Como é possível perceber, é preciso ter muito cuidado ao fazer uma declaração de imposto de renda. Afinal, são tantos detalhes que não é difícil cometer um erro. Por isso, sempre é bom contar com o suporte de um profissional.

Agora que você sabe um pouco mais sobre declarar imóvel no IR, que tal receber em sua caixa de e-mail mais dicas como esta? Para isso, assine nossa newsletter. Até mais!

contato whats
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-