Fundo de Conservação de Imóvel: O que é e como funciona

3 minutos para ler

Ao alugar um imóvel em algumas imobiliárias, você pode ouvir sobre o Fundo de Conservação de Imóvel e ficar se perguntando: O que é isso?

Além das taxas já corriqueiras, como as de consumo de água, luz e condomínio, ou ainda IPTU ou taxas de lixo, esse fundo também pode ser exigido na locação, de acordo com a negociação entre as partes.

Com o texto de hoje, você vai saber exatamente o que é, como funciona e para que serve esse fundo.

O que é o FCI?

O Fundo de Conservação de Imóvel, ou FCI, corresponde a uma quantia mensal paga pelo inquilino, que varia entre 3 e 8% sobre o valor do aluguel, para criação de uma espécie de poupança.

Esses valores ficam em poder do locador ou da imobiliária, para assegurar o imóvel será devolvido nas mesmas condições em que foi alugado no início do contrato. O pagamento vale por toda a vigência do contrato de aluguel e a quantia é, geralmente, cobrada junto com o boleto do aluguel.

Como funciona

Os valores pagos mensalmente para esse fundo vão sendo acumulados, no fim do contrato, podem ser utilizados para realizar as eventuais manutenções necessárias, como pintura, consumos finais de água, luz ou condomínio, além de manutenções diversas.

Essa taxa é bem aceita pela maioria dos inquilinos, já que no momento da saída do imóvel sempre é necessário arcar com alguns custos a mais, como a mudança em si e essas manutenções observados na vistoria. Assim, com esses recursos usados para a realização de reparos quando houver a desocupação do imóvel, a conta fica mais leve.

Além disso, caso não haja manutenções para realizar, esse saldo atualizado e corrigido é devolvido ao inquilino.

Para exemplificar, supondo que seu aluguel seja de R$ 1.000,00 mensais e o FCI de 6%, você contribuirá mensalmente com R$ 60,00 para esse fundo. Ao longo de um ano, você já terá acumulado R$ 720,00 mais a correção.

Caso os valores da sua rescisão contratual – que são compostos pelas manutenções, pintura e saldos finais de aluguel, contas de água luz e condomínio – sejam maiores do que seu saldo de FCI, basta complementar. Se forem menores, você recebe a diferença de volta.

Se na entrega das chaves não houver necessidade de consertos, o dinheiro é devolvido ao inquilino, com a devida correção monetária.

É legal?

Segundo o Procon-PR, o fundo pode ser exigido mensalmente, desde que acordado entre as partes e descrito no contrato, para cobrir eventuais reparos que sejam necessários ao fim da locação. Todavia, se estes não forem necessários, o valor referente ao fundo de reserva deverá ser restituído, corrigido monetariamente, ao inquilino.

Com essas informações esperamos que você tenha mais clareza na hora de firmar um contrato de locação. O que você acha desse fundo? Pode facilitar no momento da rescisão do seu contrato? Compartilhe com a gente a sua opinião.

E fique de olho nas oportunidades que temos para que você alugue o imóvel ideal de forma fácil e rápida com a gente.

Siga nossas redes sociais e acompanhe as nossas novidades!

contato whats
Você também pode gostar

Um comentário em “Fundo de Conservação de Imóvel: O que é e como funciona

  1. Estou com um problema de estrutura no meu imovel, onde azulejos e teto caindo e destruindo meus moveis. Já entrei em contato com a imobiliaria, faz 2 meses que estou esperando um pedreiro (resposta). Voce tem um modelo de carta para eu desocupar o imovel? lembrando estou no imovel alugado há 4 meses

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-