5 formas de organizar o orçamento familiar para comprar sua casa

orçamento familiar
4 minutos para ler

Se você planeja comprar uma casa, é importante saber que o primeiro passo para que esse sonho não se transforme em um pesadelo é analisar o orçamento familiar e desenvolver um bom planejamento financeiro.

Em seu planejamento, é importante considerar todas as despesas adicionais envolvidas na compra do imóvel, os gastos que podem ser cortados de sua rotina e, é claro, o valor a ser economizado para dar de entrada, pois ele servirá como parâmetro nesse processo.

Portanto, neste conteúdo, mostraremos cinco boas práticas para organizar o orçamento familiar para comprar sua casa. Quer saber mais sobre o assunto? Então, acompanhe a leitura do artigo!

1. Reduza gastos

Só existem duas formas de economizar dinheiro: ganhar mais dinheiro e cortar custos — embora a primeira opção tenha muito mais efeito se for somada à segunda. Se ganhar mais está fora de cogitação para você no momento, então se prepare para começar a eliminar gastos.

Anote todas as despesas da família pelo período de um mês, pois isso ajudará a visualizar o verdadeiro destino do dinheiro e trará mais clareza na hora de perceber oportunidades para economizar.

Caso as despesas com alimentação, por exemplo, consumam uma boa parte dos rendimentos, você pode analisar formas de reduzir gastos, como ir menos vezes ao restaurante e começar a cozinhar em casa.

2. Calcule o valor para poupar

Saber quanto você precisa economizar é uma das melhores maneiras de organizar o orçamento familiar, já que a quantia será como uma espécie de meta, tornando a sua visão muito mais clara sobre o que é preciso realmente fazer para que o sonho da casa própria torne-se realidade.

Atualmente, para entrar em um financiamento, as instituições bancárias costumam exigir uma entrada de pelo menos 20% do valor total do imóvel. Ter essa quantia em mente é uma ótima forma de ter uma base para começar a juntar dinheiro.

Tente comprometer pelo menos 30% de sua renda para esse planejamento, pois aprender a conviver sem esse valor será fundamental no futuro, já que esse também será o valor das prestações de um financiamento imobiliário que você terá de arcar pontualmente nos próximos anos.

3. Considere todos os custos

É fundamental saber que um financiamento não se resume apenas ao valor da entrada e das prestações. Uma transação imobiliária tem uma série de custos extras que, quando não são inclusos no planejamento, podem surpreender bastante.

Para que você tenha uma ideia, existem despesas adicionais, como o Imposto sobre Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e diversos custos com documentação que podem representar de 4% a 5% do valor do imóvel.

4. Junte um valor para entrada

Como dissemos no início do artigo, é imprescindível que você tenha todo o valor da entrada do financiamento.

Saiba que esse é um processo que pode levar um tempo, mas que valerá cada centavo, pois, além de tirar você do aluguel, é um investimento certeiro que aumentará consideravelmente seu patrimônio nos próximos anos.

5. Evite gastar desnecessariamente

O desperdício é um dos maiores inimigos do orçamento familiar e, para controlá-lo, é preciso equilibrar a receita e as despesas e evitar gastos desnecessários. Quando falamos em desperdícios, o primeiro pensamento que vem à mente são os alimentos.

Como já foi dito, existem diversas formas de reduzir esse tipo de custo. No entanto, as idas ao restaurante não são as únicas despesas que você pode evitar.

Outro aspecto que drena os bolsos de muitos brasileiros é o gasto com eletrônicos, em específico smartphones de ponta e computadores. Se essa não é uma ferramenta de trabalho que pode te ajudar a gerar receita, evite certos “luxos”, pelo menos até conseguir dar entrada em seu imóvel e ter certeza de que esse não será um valor que comprometerá a quitação das prestações.

Como você pôde conferir, planejar o orçamento familiar é uma tarefa que exige planejamento e disciplina. Para isso, você precisa poupar dinheiro, cortar gastos desnecessários e estabelecer objetivos financeiros.

Agora que você já conhece as melhores formas de organizar o orçamento familiar para comprar uma casa, não deixe de conferir também o nosso artigo sobre como escolher um imóvel que caiba em seu bolso!

contato whatsPowered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-
Open chat