Permuta de imóveis: 4 cuidados importantes que você precisa ter

permuta de imóveis
4 minutos para ler

A permuta de imóveis tem se tornado cada vez mais popular, principalmente por causa da dificuldade que muitos proprietários têm tido ao tentar vender, em geral, por conta da crise.

A alternativa ainda encontra desafios para se consolidar no mercado, porém, pode ser uma ótima moeda de troca, caso seja do interesse de ambas as partes envolvidas.

Contudo, como em qualquer transação imobiliária, é preciso ter alguns cuidados antes de entrar nesta empreitada, e é exatamente sobre isso que falaremos neste conteúdo. Quer saber mais? Então continue a leitura para conferir!

O que é permuta de imóveis?

Trata-se de uma modalidade de troca de um bem com valor equivalente ao imóvel, podendo ser também outro imóvel. Ou seja, a permuta de imóveis não exige um pagamento feito em dinheiro.

É claro que a complementação de valores pode ser feita, caso o bem a ser trocado tenha um valor inferior ao do imóvel objeto da transação.

Quais as vantagens dessa modalidade?

Após formalizar um contrato — que represente um acordo legal — no qual as duas partes envolvidas concordem com a transação, o negócio pode ser fechado. Depois disso, é preciso escriturar o contrato.

Entre as vantagens de uma permuta de imóveis, podemos citar:

  • isenção do Imposto de Renda;
  • fuga das parcelas de financiamento e empréstimos com juros;
  • menor burocracia.

Quais são os cuidados necessários?

Como já mencionamos, trabalhar com permuta de imóveis, apesar de vantajoso, exige alguns cuidados pontuais.

1. Saiba exatamente quanto vale o imóvel ofertado

Para não correr risco de sofrer prejuízo, é fundamental saber exatamente o valor do bem ofertado. Para isso, você pode solicitar um serviço de vistoria de um profissional habilitado, como um corretor de imóveis.

2. Fique atento ao tipo de contrato

Não é preciso dizer que um contrato padrão de compra e venda de imóvel é diferente de um contrato de permuta, concorda? No entanto, é preciso ter atenção a esse detalhe antes de fechar negócio.

Em um contrato de permuta de imóveis, por exemplo, o documento deve ser realizado por uma escritura pública, constando com clareza todos os dados da transação, assim como a responsabilidade pelas taxas e tributos e a data de entrega dos bens.

Além disso, os valores referentes aos imóveis envolvidos na troca também devem estar devidamente explícitos no documento, pois servirão como base de cálculo para o valor da escritura. Geralmente, esse valor fica em torno de 4% a 6% do valor do bem.

3. Verifique a situação do imóvel

Assim como em qualquer transação imobiliária de venda, a permuta de imóveis também só pode ser realizada após a regularidade dos bens for juridicamente comprovada.

Isso deve ser verificado junto aos Cartórios de Registros de Imóveis, e o processo pode ser ainda mais simplificado, com o compartilhamento de documentos que contenham as certidões e outros arquivos que comprovem a regularidade dos bens.

4. Busque auxílio de uma empresa especializada

Toda operação de troca ou venda de imóveis exige conhecimento aprofundado sobre a legislação, sem mencionar que o processo pode ser bastante complexo e burocrático para quem é leigo no assunto.

Sendo assim, contar com o auxílio de uma empresa especializada, que pode disponibilizar profissionais qualificados para acompanhar toda a operação, é uma das melhores formas de garantir o sucesso da transação.

Dessa forma, você terá suporte em todas as etapas, desde a análise do valor dos bens, passando pela verificação da regularidade dos documentos, até a formalização do contrato e o fechamento do negócio.

Como você pôde conferir neste conteúdo, a permuta de imóveis é uma ótima alternativa para quem deseja fugir das parcelas de financiamentos que podem durar até décadas, além de ser um processo consideravelmente mais simples. Entretanto, é fundamental tomar alguns cuidados durante toda a operação.

Você ainda tem alguma dúvida sobre quais cuidados ter ao fazer uma permuta de imóveis? Quer entender melhor como a nossa equipe pode ajudar? Então entre em contato com a gente para saber mais!

contato whats
Você também pode gostar

3 comentários em “Permuta de imóveis: 4 cuidados importantes que você precisa ter

  1. Oi,
    Tenho uma terreno de 2200m² (averbado em matrícula). Porém a prefeitura tomou Aprox. 30% p/ alargamento vias públicas/calçada/regularização . Uma construtora me contactou interessada em subir um prédio. Agora surgiu um problema:
    A área edificável p/ fins de cálculo é a da escritura ou a física hj?
    Mto obrigado,
    Cristóbal,
    krizfon@gmail.com

    1. Boa tarde Cristóbal!
      A área a ser considerada é a disponível hoje. É importante também regularizar na matricula junto ao cartório de imóveis competente. Você pode conseguir toda a documentação necessária para essa regularização junto a prefeitura mesmo, visto que eles foram os responsáveis pela desapropriação/indenização…

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-