Dicas para proteger a sua residência

9 minutos para ler

A casa é um dos locais de repouso e tranquilidade para a maioria das pessoas. Por isso, proteger a sua residência é um dos principais meios de garantir o máximo de conforto para você e seus familiares.

Ademais, a casa é um templo para seus moradores. É onde, depois de um dia estressante de trabalho ou depois de uma viagem longa, eles irão recarregar as energias e conseguir melhorar seu ânimo.

Entretanto, o mundo está cada vez mais violento, e criminosos invadem casas para subtrair pertences e bens. Por isso, muitas pessoas começaram a ficar receosas, principalmente aquelas que passam muito tempo fora de casa.

Esse tipo de evento é bastante traumático, e pode trazer muitos problemas para os moradores. Por conta disso, muitas pessoas estão cada vez mais investindo em dispositivos de segurança para garantir a proteção do imóvel, como uma porta de enrolar automática.

Inclusive, com o mundo passando por um processo de transformação digital, muitos avanços tecnológicos foram criados especificamente para o setor de segurança. Nestes casos, é importante pensar que existem diversas formas de se proteger e proteger seu lar.

Além disso, existem diversas maneiras de tornar seu lar mais protegido, e é importante que você conheça alguns dos principais meios para que decida quais deles estão ao seu alcance de realização.

Dessa maneira, você garante uma casa mais bem protegida e estruturada, e pode ficar tranquilo para realmente aproveitar o imóvel quando estiver nele, mantendo criminosos longe e minimizando qualquer tipo de prejuízo que você venha a ter.

Depois de todos os pontos aqui trazidos, ficou claro que utilizar uma ferramenta de monitoramento de alarme, assim como outras frentes de proteção, pode ser bastante fundamental.

1 – É necessário conhecer a sua casa

O primeiro passo para você identificar o que precisa ser realizado é com o conhecimento de seu imóvel. Identifique falhas de segurança que ele pode ter e quais são as ações necessárias para resolver a situação.

Alguns elementos são fáceis de lidar, como a instalação de dispositivos de segurança, enquanto outros podem precisar de uma reforma para se tornarem mais seguros, como o caso de você precisar aumentar seu muro ou trocar os portões.

Além disso, é importante que nesta etapa você procure identificar as fraquezas do imóvel. Locais de fácil acesso externo, áreas próximas a locais de baixa visibilidade ou onde não há uma grande movimentação de pessoas.

Afinal, esse tipo de local é ideal para criminosos atacarem, por isso é importante que você fortaleça essa região. Considere colocar uma câmera diretamente para a região mais fraca do imóvel, bem como sensores de movimento. 

Além disso, você deve verificar as instalações elétricas prediais em seu conceito. Neste caso, é importante que você deixe claro a preocupação com equipamentos de segurança. Lembre-se, um bandido quer realizar um trabalho fácil e rápido, para evitar ser pego.

Por isso, imóveis mais fortificados com equipamentos de segurança acabam saindo do radar deles, uma vez que as chances de a polícia ser acionada são muito maiores. O ideal é manter equipamentos o suficiente para afugentar esse tipo.

2 – Capriche na iluminação residencial

O simples ato de modificar sua iluminação já é o suficiente para afastar potenciais invasores. Uma dica é aproveitar sensores para instalar luz automática. A maioria dos crimes envolvendo residências depende da escuridão para ajudar os criminosos.

Quando as luzes se acendem automaticamente quando alguém entra em um ambiente, isso acaba afugentando esses criminosos, usando, inclusive, o monitoramento residencial para identificar esse tipo de reação.

Além disso, luzes que se acendem sem mais nem menos, podem alertar seus vizinhos e, por consequência, eles podem avisar as autoridades, principalmente se já estiverem dando uma olhada no imóvel enquanto você viaja, por exemplo.

Dessa maneira você consegue um resultado muito mais satisfatório para sua estrutura de segurança, sem precisar gastar muito.

Os benefícios ainda são maiores, uma vez que esta iluminação pode te ajudar a se locomover pelo imóvel sem se preocupar com deixar luzes acesas gastando energia sem necessidade.

Além disso, as luzes ajudam na instalação de câmeras de segurança, que auxiliam na gestão de condomínios, principalmente para evitar transtornos com a gravação inadequada.

3 – Cães de guarda também ajudam

Um cãozinho pode trazer inúmeras vantagens para uma residência. Estes animais de estimação são muito parceiros, e alegram qualquer ambiente, além de serem brincalhões e divertidos.

Porém, os cães também podem servir como um instrumento de segurança. Ao treinar o cão para fazer a guarda da casa, ele ficará alerta e preparado para anunciar e, até mesmo, tentar impedir que invasores passem pelo muro ou outros caminhos.

Algumas raças de cachorro são específicas para esse tipo de ação, como:

  • Rottweiler;
  • Dobermann;
  • Dogo Argentino;
  • Boxer.

Quando você escolhe esse tipo de cão, é importante que ele seja treinado, ainda que você acompanhe todo o treinamento com um profissional. Dessa forma, você pode aproveitar o animal de estimação para ser seu parceiro e amigo, enquanto ele protege o lar.

Em imóveis menores, onde não é possível ter uma raça grande para fazer a guarda, o ideal é ter um animal que faça barulho. Assim, ele alertará todo o entorno de que há uma invasão de algum tipo no ambiente, avisando seus vizinhos de que algo aconteceu.

4 – Tenha atenção com as portas e janelas

A forma mais fácil de entrar em uma residência é usando suas portas e janelas. Estes elementos normalmente são de vidro ou madeira, por conta disso são facilmente arrombados.

Por isso, é importante que você consiga aplicar toda a estrutura de segurança em sua casa para garantir que estes elementos não tentarão fazer nada. Inclusive, uma excelente maneira de passar mais tranquilidade, é o gradeamento destes locais.

A grade funciona como uma forma alternativa de proteção, uma camada a mais para o invasor ter de lidar. Nestes casos, é muito comum utilizar esse tipo de proteção em residências mais humildes, junto da instalação de alarmes residenciais.

Para os mais modernos, e com um potencial de orçamento maior, a maioria das grades tem sido substituídas por tecnologia. Através das instalações de sensores, você consegue emitir um sinal silencioso para seu registro, não importa onde você esteja.

Depois, é só alertar as autoridades da cidade sobre o que está acontecendo, para que elas enviem uma viatura para averiguar. Além disso, os sensores são muito mais discretos que a porta, não tendo nenhum impacto estético em seu ambiente.

5 – Não economize com alarmes

Ter alarmes em sua residência ajuda a inibir a ação de criminosos. O alto som emitido pelos alarmes chama muita atenção, e o criminoso terá muito mais dificuldade de sair. Nestes casos, é importante pensar em formas de se estruturar melhor com o equipamento.

Algumas pessoas contratam os serviços de vigilância externa, que funcionam como um alarme para casa. Normalmente esse tipo de ação é dividida com outras pessoas que moram nas redondezas, e o valor também.

Estes serviços oferecem uma gama de ações, e para todos os tipos de cliente, com orçamentos mais populares e mais luxuosos, com tudo o que a empresa tem a oferecer.

Para conseguir escolher o que melhor se encaixa em seu orçamento e em sua casa, é importante passar um tempo avaliando suas opções e identificando o potencial desses modelos de alarmes.

6 – O jardim pode ser um facilitador, cuidado!

As árvores ao redor de sua casa também têm um impacto na segurança. O ideal é que você mantenha as árvores próximas a sua residência sempre podadas e aparadas. Do contrário, ela pode prejudicar a visibilidade.

Uma árvore muito cheia também permite que alguém se esconda entre seus galhos. Esse é o tipo de coisa que pode ser bastante prejudicial. Então, o primeiro passo é identificar com o órgão regulamentador como proceder.

7 – Casas inteligentes são ótimas

Esse é um dos principais conceitos da atualidade que tem ganhado força por conta da tranquilidade que ela apresenta.

Em uma casa inteligente, todos os problemas técnicos são resolvidos rapidamente, uma vez que há uma equipe por trás desse tipo de ação de automação predial.

Aqui, os benefícios da tecnologia são mais avistados. É possível acompanhar todo o processo, identificando quais são os elementos que você deseja para ampliar sua segurança.

Além disso, casas inteligentes, muitas vezes, são modulares, então você pode escolher exatamente quais ações de segurança deseja que estejam inseridas em seu pacote.

Considerações finais

A segurança do lar é uma das maiores preocupações de qualquer morador. Manter seu recanto em segurança passa tranquilidade e aconchego para o local, uma sensação de que você pode de fato relaxar e aproveitar.

Por isso, é importante identificar os elementos mais importantes em questão de segurança para aplicar. Além disso, com uma casa mais segura você consegue ter mais objetos de desejo, uma vez que sabe que eles estarão protegidos dentro de seu lar.

Lembre-se sempre: quanto maior for a segurança de seu imóvel, mais tranquilo você ficará no dia a dia.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

contato whats
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-
Open chat