Você já ouviu falar em retrofit? Conheça mais sobre esse estilo arquitetônico

9 minutos para ler

O retrofit é um processo arquitetônico que tem ganhado cada vez mais espaço em grandes cidades. A ideia por trás deste conceito é encontrar instalações antigas e fazer um processo de reparo, adaptando o espaço e tornando-o mais seguro e confortável.

O retrofit nada mais é do que uma remodelação de um projeto, criando algo novo com o mesmo conceito, mas aproveitando os avanços das tecnologias para criar novas soluções e materiais de maior qualidade.

Afinal, alguns locais, embora conservados, ainda precisam de alguns detalhes modernos, como a instalação de um sistema de automação residencial.

Ademais, diversos lugares têm espaços interessantes, além de um grande potencial de reforma. Muitas vezes, iniciar um projeto do zero é muito desafiador, então, o retrofit acaba sendo uma opção muito mais interessante.

Isso porque o retrofit é responsável por reduzir custos em reformas e construções, permitindo que o arquiteto ou engenheiro consiga eliminar uma série de desafios durante todo o processo.

O retrofit também é muito importante para o patrimônio histórico e cultural de uma cidade. Isso porque, ao optar por manter a estrutura clássica da construção, você acaba auxiliando na revitalização de um ambiente urbano, sem que ele perca sua essência.

Pensando no ponto citado anteriormente, ao fazer a pavimentação asfáltica para estacionamento, ou qualquer outra melhoria, é preciso tomar cuidado para manter a estrutura do local inteira.

As principais mudanças em uma reforma utilizando a técnica de retrofit acabam sendo internas. Isso porque o profissional altera muito mais elementos funcionais da estrutura do que a estética, por exemplo:

  • Instalações Elétricas;
  • Hidráulicas;
  • Base de estrutura;
  • Revestimentos.

Ainda assim, muitas vezes é necessário reformar e arrumar a fachada do imóvel que está passando pelo processo. Nestes casos, é preciso se atentar à estrutura, para conseguir manter todos os detalhes em ordem.

Quando utilizar o retrofit?

 O primeiro passo para qualquer arquiteto ou engenheiro é identificar o momento certo de iniciar esse processo. Existem diversas formas de identificar se a necessidade de programar o retrofit é real.

O primeiro ponto é quando a manutenção de uma edificação fica muito cara. Normalmente, peças e materiais antigos começam a encarecer com o tempo, por conta da dificuldade de encontrar materiais e mão de obra qualificada para trabalhar com ela.

Com isso, os custos de condomínio e fundo de obras de determinadas estruturas acabam ficando muito elevados, o que diminui o poder de venda do imóvel e muitas vezes dificulta a vida de quem já está estabelecido lá.

Outro ponto muito importante e necessário para repensar na estrutura de um imóvel e iniciar o processo de retrofit é com relação à acessibilidade. Imóveis antigos não tinham algumas preocupações relevantes para pessoas com necessidades especiais.

A instalação de elevadores, corrimão adequado e outros elementos importantes para PCDs é um passo necessário para tornar o ambiente urbano mais acessível e adequado para todos os que convivem no espaço.

Por isso, muitas vezes esses recursos acabam sendo aproveitados para renovar toda a estrutura do local, aplicando técnicas mais sustentáveis e menos danosas ao ambiente, renovando e modernizando estruturas de segurança, entre outros pontos.

Alguns bairros têm recebido diversos empreendimentos novos, modernos e que chamam muito a atenção do público. Para manter a qualidade do ambiente, muitos arquitetos e engenheiros apostam no retrofit para conseguir atualizar outras estruturas.

Com esse projeto, muitas vezes as empresas acabam investindo um valor menor e recebem muito mais retorno com esse modelo de investimento. Vale lembrar, entretanto, que nem sempre o retrofit é a melhor opção no mercado.

Em imóveis muito antigos, uma reforma completa para adaptar a estrutura pode acabar ficando muito cara. Neste caso, se o imóvel não for tombado pelo patrimônio histórico, o ideal é demolir e começar uma nova construção do zero.

Por isso, conhecer uma empresa que pratique o serviço de demolição de alvenaria estrutural ainda é fundamental para um arquiteto ou engenheiro que lide com reformas.

Entenda como fazer o retrofit de fachada

De todas as possibilidades do retrofit, uma das mais solicitadas é a chamada retrofit de fachada. Neste caso, a estrutura interna do imóvel é alterada como em uma reforma normal, visando prioritariamente o conforto e a modernidade.

Entretanto, a área externa do imóvel é preservada, com uma restauração de seus elementos e troca de pastilhas e vidros para acomodar melhor o local. Depois de reformado, basta fazer a manutenção com uma limpeza de fachada.

Esse tipo de opção é muito útil quando você deseja manter viva a história do local, mas quer criar um ambiente de conforto para os moradores. 

Assim, você cria um espaço de conforto térmico mais adequado, reduz o uso de energia desnecessária, entre outras vantagens. Por falar em benefícios, acompanhe mais desse tópico a seguir:

Conheça as principais vantagens do retrofit

Esta técnica, cuja origem se iniciou na Europa e logo ganhou o carinho dos profissionais brasileiros, apresenta uma série de vantagens para sua estrutura. Dentre elas, as principais que podemos citar são:

Redução de custo de energia

Uma das principais vantagens do retrofit é a economia gerada no consumo de energia em uma propriedade.

O aproveitamento de espaços realizado por conta da reforma acaba tornando o imóvel muito mais inteligente, com um aproveitamento maior da luz solar e outros elementos que tiram a necessidade de gastos com energia.

Então, pensando nisso, realizar um retrofit de iluminação é um dos principais movimentos dos adeptos desse formato de reforma.

 Por conta da tecnologia da época, os cômodos eram ordenados de maneira diferente. Isso faz com que não haja um bom aproveitamento de espaços em edifícios mais antigos, o que pode ser um problema a longo prazo.

Por isso, é importante estruturar um projeto contemporâneo para que você não perca as qualidades da iluminação natural e de elementos mais modernos, como lâmpadas de LED e outras soluções ecológicas para esta estrutura.

Além disso, você acaba economizando um bom dinheiro, uma vez que estas tecnologias mais modernas têm um custo muito menor do que a utilização de lâmpadas antigas e estruturas elétricas ultrapassadas.

Ademais, é importante ter um projeto de instalações elétricas antes de iniciar a reforma, principalmente para garantir o melhor resultado.

Consumo de água

O consumo de água é uma outra grande vantagem do retrofit. Antigamente, não havia uma preocupação com a utilização consciente da água, muito menos do reuso. Por conta disso, uma reforma pode acabar permitindo que você economize uma boa quantia de água.

A atualização de um sistema hidráulico permite que você consiga reduzir um dos maiores custos da casa, o do chuveiro elétrico. Além disso, a água desperdiçada em vasos sanitários e outros pontos de desgaste acaba sendo otimizada.

Então, instalar uma bomba pressurizadora na estrutura pode acabar sendo muito útil para economizar água também.

Ademais, se a estrutura possui um jardim ou uma floreira, é importante pensar em formas mais modernas de irrigação, garantindo assim a vida das plantas que estão no ambiente com um consumo adequado de água, além de tranquilizar o morador.

Isso porque esse tipo de serviço acaba sendo automatizado, o que facilita muito o trabalho de regar as plantas. Com essas facilidades, você pode até mesmo pensar em contratar um serviço de paisagismo para criar o ambiente ideal.

Valorização do imóvel

Uma vez que a estrutura do retrofit é completamente moderna e avançada, isso acaba valorizando muito o imóvel. Além disso, o fato de a estrutura original ser mantida acaba agregando valor pelo seu conteúdo histórico.

Dependendo de quantas mudanças foram feitas em um determinado projeto, o valor venal do imóvel pode subir em até cinco vezes mais do que o valor anterior à obra. Por isso, é importante ter em mente todas as possibilidades quando você fizer uma estrutura assim.

Por conta desse poder de valorização, muitas corretoras e investidores do mercado imobiliário têm procurado os serviços de um profissional capacitado para transformar estruturas antigas.

Reabilitação do imóvel

Outra grande vantagem do retrofit é justamente a capacidade de reestruturar o imóvel e torná-lo completamente funcional. Algumas estruturas antigas são tão defasadas que é muito difícil utilizá-las, seja profissional ou pessoalmente.

Por isso, quanto mais moderno e seguro for um imóvel, maiores são as chances de que as pessoas se sentirão confortáveis em utilizar este espaço.

Considerações finais

O mercado imobiliário possui uma série de pequenos detalhes que podem fazer a diferença na hora de uma venda. Muitas pessoas têm apego emocional e nostálgico em estruturas antigas, principalmente em edifícios clássicos de uma cidade.

Quando você consegue modernizar este ambiente sem que ele perca sua essência, acaba conseguindo explorar muito melhor o conteúdo que ele pode proporcionar, aumentando a capacidade de venda e de utilização do imóvel.

Ademais, com os serviços de limpeza e conservação, você consegue manter por muito mais tempo um imóvel desse modelo. Por isso, o retrofit acaba sendo uma das mais importantes formas de ajustar seu imóvel nos dias de hoje.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

contato whats
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-
Open chat