MEI ou autônomo: como comprovar renda para financiar imóvel?

3 minutos para ler

O investimento no mercado imobiliário pode ser altamente vantajoso em um país como o Brasil, por se tratar de um segmento extremamente seguro e com um grande potencial de valorização em médio e longo prazo. Pensando nisso, preparamos esse post mostrando como um MEI ou autônomo pode comprovar renda para financiar imóvel!

Afinal, este também é um setor que pode ser bastante burocrático e, por conta dos preços altos das boas propriedades, acaba fazendo com que o financiamento seja a melhor alternativa para muitas pessoas que precisam preparar a papelada para conseguir a aprovação. Para saber mais, continue lendo e descubra como fazer isso!

Extratos bancários

O processo de comprovação de renda para um financiamento imobiliário consiste em provar para o banco ou instituição financeira que você tem capacidade financeira para se manter adimplente e arcar com as prestações, que serão acrescidas de juros, seguros obrigatórios e outras taxas, com tudo já previsto no contrato assinado entre as partes.

Para um funcionário, isso é mais simples, pois basta apresentar o holerite ou contracheque. Já para um MEI ou autônomo, existem outras alternativas para isso. Uma das mais tradicionais é o extrato bancário, mas você precisa saber se o credor aceita esse tipo de comprovação. Pode ser solicitada, por exemplo, a adição de algum complemento, como o Imposto de Renda.

Imposto de Renda

Como dissemos acima, o Imposto de Renda também pode ser usado por quem deseja a aprovação de um financiamento. A sua vantagem é que se trata de um documento oficial do MEI ou autônomo, que pode comprovar não apenas os seus rendimentos, como também diversos outros aspectos de sua vida financeira.

No entanto, não podemos deixar de lembrar que o IR explicita apenas os dados do último ano, fazendo com que os bancos ou instituições financeiras possam solicitar ainda outras complementações, sobretudo relacionadas com períodos mais recentes. Nesses casos, você pode adicionar contratos de prestação de serviços e recibos emitidos, por exemplo.

DECORE

Se você atua como Microempreendedor Individual ou profissional autônomo, é bem provável que já tenha ouvido falar sobre a DECORE. A sigla quer dizer Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos, contando com a vantagem de só poder ser elaborada e emitida por um contador, sempre baseado em outros documentos oficiais da sua renda.

Na realidade do MEI, os contadores podem solicitar, para a geração da DECORE, as notas fiscais emitidas, Recibos de Pagamentos de Autônomo (RPA), guias de pagamentos da contribuição previdenciária individual, livro-caixa do negócio e assim por diante. Você poderá escolher o período de elaboração, de acordo com as demandas do credor.

Agora você já sabe como um MEI ou autônomo pode comprovar renda para financiar uma casa, apartamento ou até terrenos. Não se esqueça que o auxílio de profissionais especializados pode ser essencial para reunir toda a documentação necessária para que você possa obter a sua aprovação em um financiamento imobiliário!

Gostou de aprender como um MEI ou autônomo pode comprovar renda para financiar imóvel? Então, que tal compartilhar o conteúdo em suas redes sociais?

contato whats
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-
Open chat