Garantia de aluguel: conheça 3 opções para você alugar um imóvel

4 minutos para ler

Conhecer as modalidades de garantia de aluguel é fundamental na hora de alugar um imóvel. São elas que garantem o pagamento ao proprietário e que todo contrato terá essa previsão.

Porém, existem vários tipos, cada uma delas com um procedimento próprio e que podem trazer vantagens dependendo da situação. Por isso, conhecendo o assunto você saberá se a modalidade escolhida vale realmente a pena para você.

Para facilitar essa hora, neste texto nós mostraremos as 3 principais opções de garantia e como elas funcionam, explicando todo o procedimento. Acompanhe!

1. Fiador

O fiador é uma pessoa indicada pelo locatário que ficará responsável pela quitação do aluguel caso haja uma inadimplência. Assim, ele serve como uma garantia de que o proprietário receberá os valores. Por conta disso, geralmente é necessário preencher alguns requisitos para garantir que ele poderá pagar as contas.

Pode ser requisitado que o fiador seja proprietário de imóvel quitado na mesma cidade em que está o aluguel, para que ele tenha bens em garantia. Esse imóvel pode também ser em qualquer cidade do Brasil. Também pode ser pedido um comprovante de renda que deve ser superior a duas vezes o custo da locação.

Dessa forma, o proprietário garante que o fiador poderá arcar com os aluguéis não pagos ou, caso se recuse, poderá executar tanto o locatário quanto o garantidor de forma solidária, ou seja, cobrando a dívida toda de cada um deles.

2. Seguro fiança

O seguro fiança é uma garantia que está prevista na Lei do Inquilinato. Nela, o inquilino contrata uma seguradora especializada nesses serviços. Assim, se o aluguel não for pago, é ela que garante a restituição ao locador, responsabilizando-se pelo pagamento.

O seguro fiança tem um custo de, em média, 8 a 13% do aluguel mensal. Mas esse valor, geralmente, pode ser parcelado. Tudo depende da seguradora escolhida e da apólice de seguro que será utilizada.

Uma vantagem do seguro fiança é que o locador consegue receber os valores que não foram pagos sem ter que acionar a justiça. Então a burocracia é bem menor . Porém, para o inquilino, esse custo deve ser bem calculado, para que não haja problemas com o orçamento.

3. Cartão de crédito

Você sabia que é possível fazer a garantia do aluguel por meio de cartão de crédito? Essa é uma opção que vem crescendo atualmente, principalmente pela facilidade do procedimento e rapidez de contratação.

Aqui, é o próprio limite do cartão de crédito do inquilino que serve como garantia. Para isso, é feito um cadastro online para análise e, quando aprovado, o locatário já recebe o contrato de garantia.

É preciso se atentar que o limite do cartão precisa ser de, pelo menos, 4 vezes o valor mensal de aluguel. Quando ocorre atraso na parcela, o inquilino parcela o débito no próprio cartão de crédito, com juros. Se não houver limite suficiente, esse parcelamento pode ser feito, inclusive, por boleto.

Agora você já sabe quais são as modalidades mais importantes de garantia de aluguel. Não esqueça de que é fundamental ter todas essas informações em contrato e, nessa hora, nada melhor do que contar com uma imobiliária especializada que poderá preparar o documento com todos os requisitos legais para não prejudicar nenhuma das partes.

Você está interessado em aluguel? Então não deixe de entrar em contato conosco para fazer essa negociação com toda a segurança!

contato whats
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-
Open chat