Morar de aluguel pode ser uma boa opção para os dias atuais?

morar de aluguel
3 minutos para ler

Comprar a casa própria é o principal desejo de muitas famílias brasileiras. Por isso, é comum que se planeje, por anos, a melhor forma de adquirir um imóvel e deixar para trás o aluguel.

E atualmente, será que é realmente importante investir em um imóvel próprio? Ou morar de aluguel pode ser mais vantajoso? Para ajudá-lo a decidir, reunimos neste post algumas considerações importantes sobre cada uma dessas opções. Confira e descubra o que é mais adequado para a sua família:

 Aluguel x financiamento

Uma das crenças mais comuns no que se refere ao aluguel é a de que se trata de dinheiro jogado fora, que ao fim do mês, não agrega nada ao locatário. Isso, então, justificaria trocar a locação por um financiamento, mesmo enfrentando, por vezes, juros elevados na operação.

O que geralmente não se leva em conta é que apenas uma pequena parte do que se paga ao financiar o imóvel vira, efetivamente, patrimônio. O restante fica com o banco. Quem paga R$ 1,5 mil de financiamento, por exemplo, na verdade está agregando apenas 20% a 25% (cerca de R$ 400) ao próprio patrimônio. O restante é justamente os juros e as taxas.

O resultado é que, ao final do contrato de financiamento, que pode ter duração de até 30 anos, você terá pago à instituição financiadora um montante suficiente para comprar dois (em alguns casos até três) imóveis. Para visualizar bem a situação, utilize os simuladores de financiamento nos sites dos bancos.

Entrada

Além disso, geralmente é preciso dar uma entrada de 20% a 30% do valor do imóvel para assinar o financiamento. Esse valor poderia ser economizado e aplicado para possibilitar até a compra do mesmo imóvel no futuro, porém com um custo total menor do que o financiado.

Aluguel mais barato

Dependendo do valor dado como entrada, a prestação do financiamento pode ser maior do que o valor médio do aluguel do imóvel. Ou seja, seu gasto mensal será maior. E, ao optar pelo aluguel, é possível guardar a diferença e utilizá-la futuramente.

Outro argumento que deve ser avaliado com cuidado é o de que o aluguel sofre reajustes anuais, superiores à inflação. Em 2017, isso não aconteceu: segundo a Fundação Getúlio Vargas (FGV), houve exatamente o contrário e as locações caíram 0,52%.

Mudança facilitada

Quem não se apega com facilidade a uma casa ou apartamento também tem no aluguel uma opção mais favorável. Se quiser mudar, basta informar ao proprietário, aguardar o final do contrato e procurar uma nova residência.

Já quando se é proprietário, a agilidade na mudança é menor. Embora seja um negócio seguro, o mercado imobiliário não tem liquidez alta. Vender um imóvel de forma rápida pode comprometer sua valorização.

Este conteúdo foi útil para você? Ajudou a decidir se vale mais a pena comprar um imóvel ou morar de aluguel? Antes de tomar sua decisão, faça o máximo possível de simulações para ter certeza de qual é o melhor negócio para você.

E se deseja ficar sempre bem informado sobre o mercado imobiliário, assine nossa newsletter e receba sempre as nossas novidades.

contato whats
Você também pode gostar

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

-